segunda-feira, 12 de outubro de 2009

O bebé já tem oito meses

MUDANÇA DE PAPÉIS

É altura dos pais começarem a pensar acerca do seu papel no estabelecimento de limites.

cuidado com o bebé

TUDO ACERCA DA FEBRE

A febre é a maneira do corpo lutar contra as infecções e, a não ser que seja muito alta, não é razão para preocupação por si só. E depois do bebé ter mais de dois meses, a febre torna-se um sintoma muito menos preocupante, particularmente se ele rir, comer e dormir bem. É mais importante observar o que mais se passa juntamente com a febre. Se o bebé tiver algum dos sintomas que se seguem juntamente com a febre, telefone imediatamente ao pediatra:

* Tem febre acima de 40º C ou esta já dura há mais de três dias.

* Geme ou chora inconsolavelmente quando lhe toca ou lhe mexem.

* Recusa a comida.

* Não está a ter um comportamento normal

* Não acorda.

* Tem um torcicolo.

* A sua respiração é difícil, rápida, ruidosa ou arfante.

* Também tem diarreia, especialmente se apresentar sangue nas fezes.

* Não consegue engolir ou baba-se de forma não habitual.

* A sua pele apresenta manchas vermelhas ou púrpura.

Na sua maior parte dos casos, a febre não é grave.
sugestão



O ASPECTO PRÁTICO



Este é o momento de estimular o bebé a comer pedacinhos de alimentos. As suas novas habilidades com o polegar e o indicador significam que é capaz de comer com estes dedos e que está realmente entusiasmado com a possibilidade de o fazer. Quanto mais o deixar encarregar-se da sua própria alimentação, melhor será o resultado a longo prazo, por que se sentirá estimulado pela sensação de alegria e de concretização que o facto de comer sozinho lhe traz. Vai evitar as lutas pelo poder e pelo controlo que são tão comuns no segundo ano de vida ao darem-lhe controlo nesta área.


momentos chave no desenvolvimento do bebé



JÁ SE SENTA!



Gradualmente, o seu bebé consegui maior independência e controlo físico e aos oito meses pode sentar-se com segurança. É capaz de dar a volta, inclinar-se para a frente e mover-se de um lado para o outro. Por outro lado, utiliza mais as mãos para explorar o seu mundo: aponta, tacteia e geralmente encontra utilizações maravilhosas para os seus dedos. Nesta etapa, deve proteger o seu filho da curiosidade que acompanha estas habilidades motoras tão difíceis de obter. Os bebés encontram de tudo, portanto, prepare-se para o pior. Não espere até acontecer uma emergência para ir procurar o número do centro de intoxicações mais próximo. Percorra o seu lar de gatas para procurar possíveis perigos. Por exemplo, certifique-se de que todos os produtos de limpeza estão guardados e fora do alcance do seu filho, que todas as tomadas de corrente têm protectores e de que todos os armários baixos, incluindo os da casa de banho, têm aloquetes nas portas.



Nota: Nunca é demasiado cedo para começar a ler ao seu bebé pois assim estimulará o desenvolvimento da sua mente desde a infância e continuará durante todo esse período. Além disso é divertido para ambos. A American Academy of Pediatrics (Academia Americana de Pediatria) recomenda ler em voz alta diariamente aos filhos a partir dos seis meses. Quando são muito pequenos, as imagens e as cores brilhantes e com muito contraste chamarão a sua atenção e, muito em breve, começarão a assimilar as palavras. Então, pegue num livro de contos, numa revista ou num romance; nesta etapa, o mais importante é o facto de você estar a ler-lhe e não o conteúdo da leitura. Para o seu bebé, você será um modelo que imitará toda a vida.

A dois

Está a ficar 'maluca' por estar fechada em casa? Então saia para dar um passeio. Ponha o seu bebé numa mochila porta-bebés, coloque-o às costas e certifique-se de que lhe mostra as árvores e os pássaros, os autocarros e camiões que encontrarem pelo caminho. Se o clima não lhe permitir sair, sente-se no chão em frente ao seu bebé e brinque com ele fazendo rolar uma bola. Certifique-se de que a bola é leve no caso de ele querer atirá-la. Quando se cansar de jogar à bola, tente arrastar um automóvel de brincar, um rolo de papel absorvente ou um tubo grande de cartão.




cuidados da mãe



A MÃE TAMBÉM PRECISA DE FERRO



Muitas mulheres não consomem ferro suficiente e as mães com falta de ferro não só estão cansadas, como também podem estar mal humoradas e ser incapazes de apreciar os filhos tanto quanto gostariam. Peça ao seu médico que lhe teste os níveis de ferro, especialmente se se sentir desanimada. Entre as boas fontes de ferro encontram-se os legumes de folhas verde escuro, (como os espinafres e a penca) os cereais enriquecidos, as carnes vermelhas magras e as gemas de ovo. Se precisar de tomar suplementos, guarde-os num local fora do alcance do seu filho. Os comprimidos parecem rebuçados, mas podem fazer com que o bebé fique gravemente doente, podendo mesmo ser fatais. Se alguma vez suspeitar que o seu filho tomou comprimidos de ferro, leve-o imediatamente, ao consultório do pediatra ou à urgência mais próxima e, não se esqueça de levar o frasco. Peça ao seu farmacêutico para os colocar num frasco à prova de crianças se não vierem numa embalagem dessas.

1 comentário:

Maria José disse...

Muitos parabéns bolas como o tempo passa
bjokas

A nossa familia

Pyzam Family Sticker Toy